Os desafios das famílias brasileiras: Covid-19 e fome - Mídia Notícias

Adsense

Últimas

Os desafios das famílias brasileiras: Covid-19 e fome

Os desafios das famílias brasileiras: Covid-19 e fome
Gabriela Souza
LBV socorre as populações mais vulneráveis que sofrem com os impactos da pandemia da Covid-19


Ajudar a conter o avanço do novo coronavírus nas comunidades mais vulneráveis do país e combater a fome. Eis dois grandes desafios que vão depender do esforço e, cada vez mais, da Solidariedade, da União e da ajuda de todos os setores da sociedade, porque a Covid-19 pode matar e a fome também.

Com o desemprego chegando a 12,85 milhões e taxa do trabalho informal caindo para 39,9%, a fome se torna uma realidade cada vez mais próxima de pais e mães de famílias como Roseneide Sales e Laise Cristina, que devido a pandemia e o isolamento social decretado no município baiano, relatam: “não temos mais como conseguir o nosso sustento”.

Para amenizar esses desafios, além de atender as famílias em vulnerabilidade que participam diariamente de seus serviços socioeducacionais, a Legião da Boa Vontade (LBV) também atua por meio do programa Rede Sociedade Solidária no apoio e suporte a centenas de lideranças comunitárias e organizações sociais em todo o país que enfrentam dificuldades para auxiliar as famílias em risco alimentar. Agora mais ainda por conta da pandemia.

Sem poder vender as quentinhas, receber a cesta de alimentos da Legião da Boa Vontade para ambas as mães significa a “garantia do almoço e da janta para a família” e relata Laís: “manter duas crianças em casa está sendo muito complicado toda hora querem correr, sair e não pode”, contam as mães atendidas pela LBV em Salvador/BA.

Para que consiga continuar ajudando essas populações, a Instituição solicita a colaboração de todos para que doem alimentos e material de limpeza e higiene, além de outros itens essenciais à sobrevivência das famílias.

Durante a entrega dos donativos todas as ações de prevenção e segurança, bem como as orientações dos órgãos de saúde, como a Organização Mundial da Saúde (OMS) são seguidas para evitar aglomerações e propagação do vírus.

Nenhum comentário