4 atividades 'inocentes' que agravam a ansiedade


ansiedade é uma emoção normal e que acomete a todos os seres humanos. Todavia, a ansiedade excessiva pode tornar-se uma doença, ou melhor, um distúrbio.
Pessoas que sofrem de ansiedade excessiva sentem preocupação e medo extremos em situações corriqueiras, além de alguns sintomas físicos, como suor excessivo, batimento cardíaco acelerado e tremores.
Segundo o site especializado Medical Daily, existem quatro atividades aparentemente 'inocentes' que podem servir de gatilhos para um estado de ansiedade e agravar significativamente os sintomas.
© DR
1. Beber álcool ou cafeína em excesso
Você se sente mais relaxado após beber dois copos de vinho quando sai do trabalho? Enquanto o álcool pode ajudar a relaxar temporariamente, impõe-se cautela já que a substância pode rapidamente tornar-se uma muleta e provocar vício. Cientistas têm vem estudando longo dos anos um fenômeno que denominaram de ‘hangxiety’ e que associa um aumento da ansiedade durante o período de ressaca.
Paralelamente, deve-se reduzir o consumo de cafeína para níveis baixos ou moderados se notar que a sua ansiedade está piorando. Consumir este estimulante em excesso pode provocar aceleração em quem já sofre do transtorno.
2. Não dormir o suficiente
“A privação de sono impacta nas áreas do cérebro que propiciam que o corpo esteja mais vulnerável à ansiedade – regiões que ajudam no processamento e regulação de emoções”, diz a professora de neurociência Eti Ben-Simon, docente na Universidade da California, nos Estados Unidos, em declarações à publicação Popsci.
“Indivíduos cronicamente privados de sono estão mais propícios a apresentarem maiores níveis de ansiedade e mais predispostos a desenvolverem um distúrbio de ansiedade”, concluiu.
3. Fugas e autocríticas

Segundo o site Anxiety.org, comportamentos evasivos (por exemplo, evitar situações sociais) podem acarretar alivio temporário, mas a longo prazo, essa atitude pode intensificar a ansiedade fazendo com que seja mais difícil enfrentar situações que provocam medo e consequentemente provocando pensamentos intensos de inutilidade e de autocrítica.
Se a ansiedade está impactando nas suas atividades diárias, então é melhor recorrer à ajuda profissional de um psicólogo ou psiquiatra.
4. Passar muito tempo online
Conferir os emails de trabalho em casa e navegar pelas redes sociais podem ser danosos para os indivíduos mais vulneráveis, explica a médica Agnes Wainman da instituição London Psychological Services.
“Pode subitamente ficar exposto a uma múltiplas histórias que podem lhe fazer se sentir pior, desesperado, preocupado e incapaz. Pode também inconscientemente começar a comparar a sua vida aos cenários ‘perfeitos’ compartilhados pelos seus amigos ou celebridades”, comentou em entrevista para o site Bustle.
Fonte: Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Mídia Notícia. Tecnologia do Blogger.