Adsense


Últimas

É grave o problema da escassez de água no Vale do Jiquiriçá

A escassez de água na região do Vale do Jiquiriçá é preocupante! Diversas comunidades rurais de Mutuípe enfrentam desabastecimento há varias semanas, obrigando a prefeitura do município a utilizar um caminhão pipa para abastecer diversas localidades, as regiões de Cachoeirinha, Ponto Novo, Pé de Serra e Capelinha são alguns dos exemplos que tiveram os poços artesianos esgotados.
A forte estiagem que atinge o Vale fez as fontes e poços praticamente secarem, a previsão do tempo até animou a região, mas o previsto não se confirmou e a quantidade de chuvas ficou muito abaixo do esperado, dos mais de 180 mm esperados, sequer caíram 30 mm, isso de acordo com dados do INMET Instituto Nacional de Meteorologia.
A problemática despertou os vereadores Val da D10 (PT), Gil (PT) e Índio Josafá (PDT), que durante sessão na última quinta-feira (09), chamaram a atenção dos demais presentes para a necessidade de intervenção urgente com o objetivo de garantir o abastecimento e revitalizar e conservar matas ciliares e áreas de nascentes, Val da D10, chegou a relatar a situação do Riacho da Cruz que já apresenta os sinais de falência.
Nesta terça-feira (14), por iniciativa do vereador Damião (PSL) o estado de degradação do Rio Jiquiriçá, será debatido na câmara de vereadores de Jiquiriçá.
Há muito tempo nossa redação tem denunciado a situação dos rios e riachos que cortam a região, assoreado… O Rio Jiquiriçá está à beira da falência, peixes estão morrendo, esgoto continua sendo despejado sem nenhum tipo de tratamento, e as águas estão sendo contaminadas por agrotóxicos e medicamentos usados em baias de cavalos. Da nascente a foz é possível registrar lava-jatos e postos poluindo o rio.
Em Ubaíra a falta de oxigenação na água já provocou a mortandade de muitas espécies de peixes, situação que se repete em Jiquiriçá, onde agregado a temperatura do raso espelho d’água, populares apontam que substâncias toxicas estão sendo despejadas diretamente no rio.
O desabastecimento também preocupa Ubaíra, Itaquara, Jaguaquara e Irajuba, esses três últimos já enfrentam racionamento, e as barragens utilizadas pela Embasa estão em volume morto.
A sociedade cobra ação das prefeituras, do CONVALE – Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável do Vale do Jiquiriçá, de deputados votados na região e do Ministério Público Ambiental. Mas a população também precisa se conscientizar da parcela de contribuição para que a região chegasse a esse estado de degradação ambiental.
Fonte: Midia Bahia

Nenhum comentário