Por que tossimos e como prevení-la?



osse é um reflexo natural do sistema respiratório e decorre de qualquer processo irritativo. Dra. Maura Neves, otorrinolaringologista da Clinica MedPrimus, explica que a função da tosse é remover agentes irritantes, limpar a via respiratória e defender o organismo de agentes nocivos inalados.
Além disso, a tosse serve de alerta para uma eventual infecção ou alergia.
“A tosse pode ser seca ou produtiva. A diferença entre elas é a presença de muco. Na tosse produtiva há presença de secreção, que pode ser de pequena a grande quantidade, de clara a mais escura e até com laivos de sangue. A cor da secreção é um dos indicativos da causa.” Explica.
Secreção clara ou transparente está associada a alergias ou gripes e resfriados. Já a secreção amarelada ou esverdeada sugere infecção. A presença de secreção sanguinolenta está associada à pneumonia, bronquite ou situações mais graves como tuberculose e câncer.
Já a tosse seca não tem secreção e muitas vezes está associada àquela “coceira” na garganta. Nestes casos a tosse causa irritação na garganta. E quanto mais irritação mais tosse, e quanto mais tosse mais irritação.
A médica explica que a tosse também é dividida por sua duração. Uma tosse aguda, habitualmente, é de curta duração. Muitas vezes apresenta outros sintomas como obstrução nasal, dor de garganta, rouquidão e etc. Já os sintomas crônicos duram mais de 8 semanas e tem causas diversas.
Se a tosse persiste um médico deve ser consultado. O diagnóstico da causa é fundamental para guiar o tratamento correto. O diagnóstico diferencial é realizado através de exame, história clínica, exames laboratoriais e de imagem.
Para amenizar os sintomas Dra. Maura Neves listou algumas medidas práticas e eficientes:
  1. Hidratação: beber água ajuda na fluidificação de secreções e hidratação de toda a via área.
  1. Lavagem nasal com soro fisiológico: rinites e sinusites são causas muito frequente de tosse. Manter uma boa respiração nasal sem acúmulo de secreções ajuda a controlar a tosse;
  2. Evite comer muito antes de deitar;
  3. Evite café, chá preto ou mate, chocolate e alimentos condimentados: eles podem piorar sintomas de refluxo;
  4. Umidificador ou vaporizador nos dias mais secos ajudam a aumentar a umidade do ar;
  5. Mantenha o ambiente ventilado.

Sobre Dra. Maura Neves

Graduação em medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – USP
Residência médica em Otorrinolaringologia no Hospital das Clinicas Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – USP
Fellowship em Cirurgia Endoscópica Nasal no Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – USP
Título de especialista pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial – ABORL-CCF
Doutorado pelo Departamento de Otorrinolaringologia do Hospital das Clinicas Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – USP
Fonte: UPdate Comunicação
Mídia Notícia. Tecnologia do Blogger.