Ticker

6/recent/ticker-posts

Banner

Tênis de corrida: quando é necessário trocar por um novo?


Os tênis de corrida proporcionam todo o conforto, flexibilidade e aderência para realizar esse tipo de atividade física. Contudo, é natural que eles comecem a apresentar um certo desgaste após algum tempo de uso, o que por sua vez pode implicar negativamente em suas principais características e elevar os riscos de lesões. Por isso, é sempre importante substituir o par periodicamente.

Ainda que os tênis sejam bem conservados, esse momento acaba sendo inevitável, já que esse tipo de produto também possui prazo de validade. Não existe uma previsão exata de quando um par de tênis de corrida precisa ser substituído, mas existe um senso comum de que isso se torna necessário após correr, em média, de 500 a 700 km com eles.

Esse número não é exato e existem casos que podem durar ainda mais, mas, no geral, é esperado que a sola já esteja bem desgastada. Com isso, é possível que já comecem a aparecer os primeiros furos ao atingir essa marca. A partir disso, já é preciso prestar bastante atenção a todos os sinais, pois a necessidade da troca pode estar se aproximando.

O que influencia na durabilidade?

A durabilidade de um tênis de corrida depende de uma série de fatores como tempo de uso, qualidade dos materiais, quilometragem, etc. A lógica é infalível: quanto mais se usar o mesmo par, mais rápido ele vai se desgastar. Então, acaba sendo um processo totalmente natural e inevitável. Alguns especialistas até recomendam ter mais de um par e ir alternando nas corridas, pois assim eles vão durar mais.

A intensidade da corrida é um fator-chave. Ainda que corram com a mesma frequência durante a semana, os tênis de um corredor profissional sempre vão se desgastar mais rápido do que de alguém que pratica o exercício de uma forma menos exigente. O peso do corredor também influencia, já que pisadas mais fortes e pesadas tendem a desgastar o solado mais rapidamente.

Por fim, temos o tipo de terreno por onde se pratica a atividade. Há quem prefira correr ao ar livre, em estradas de asfalto ou terra; naturalmente, é de se esperar que um tênis exposto a essas condições acabe se desgastando mais rapidamente do que um par usado para correr em esteiras, por exemplo. Quem opta por correr somente em uma esteira de academia acaba garantindo uma durabilidade maior para o acessório.

Qual o momento certo de trocar?

A resposta para essa pergunta vai depender do tamanho do desconforto após uma corrida. Esse é o sinal mais básico, já que o tênis não proporcionará mais o mesmo conforto de antigamente, então é normal sentir um estranhamento na pisada ou ficar com dores no joelho, quadris e pés após praticar o exercício. Esse conjunto de fatores já indica a necessidade de troca.

O simples fato de sentir um pouco de desconforto ao usar o tênis já é um sinal de que ele não está mais apropriado para correr. Não existe comprovação científica de que um tênis desgastado causa qualquer tipo de lesão, mas acredita-se que possa existir uma relação, já que a pessoa passa a pisar de uma forma diferente para evitar a dor ou o desconforto.

A variedade de tênis de corrida no mercado é muito alta, trazendo modelos que atendem às mais diversas necessidades. Seja um tênis Puma feminino, masculino ou tantas outras opções, é preciso avaliar qual é mais apropriado conforme a intensidade e frequência dos exercícios, além do peso e da altura de quem vai usar. Tudo isso é determinante para garantir que o esporte seja praticado de uma forma segura e benéfica.

Postar um comentário

0 Comentários